fbpx

A Blocktime Coworking está dividida em duas unidades, Coworking Heroes, voltada ao público da economia colaborativa e a Coworking Saúde e Bem-Estar, para os profissionais da área.

Coworking Heroes:
Rua Galeno de Almeida, 188 – São Paulo

Contato:
coworking@blocktime.com.br
+55 11 3055-3400

Nossa sede está a 150 metros do Metrô Sumaré.

Coworking Saúde e Bem-Estar:
Rua Artur de Azevedo, 289 – São Paulo

Contato:
contato@blocktime.com.br
+55 11 3062-5824

Próximo a estação de Metrô Oscar Freire.

Trabalho remoto: será que minha equipe está enfrentando dificuldades?

Imagem mostra pessoa digitando no notebook com xícara de café

Trabalho remoto: será que minha equipe está enfrentando dificuldades?

Trouxemos algumas dicas que podem ajudar no gerenciamento à distância dos times diante da realidade do trabalho remoto. 

Antes da pandemia, um dos grandes sonhos das pessoas era trabalhar no conforto de suas casas. As infinitas horas nos engarrafamentos, no transporte público seriam substituídas por no máximo alguns passos entre o quarto e a sala. A família voltaria a ser uma prioridade, além da possibilidade de acompanhar o crescimento dos filhos mais de perto. Mas, esse sonho ainda parecia muito distante. 

Pois é, com a Covid-19 veio uma grande mudança na sociedade de modo geral. A quarentena trouxe aos trabalhadores a possibilidade de realizar o tão famigerado home office. 

Com mais de um ano de trabalho remoto, já é possível realizar um balanço do que esse cenário trouxe de vantagens e desvantagens, tanto para as empresas, quanto para os colaboradores. A nova dinâmica de trabalho deixou de ser tendência para se tornar realidade.

Diante disso, a Blocktime Coworking traz para vocês no artigo de hoje o que as empresas e os colaboradores têm encontrado e aprendido ao longo desse período. Acompanhe com a gente!

Imagem mostra perfil de mulher trabalhando em notebook com uma maça ao lado

Dados sempre são bem-vindos

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Stanford, nos EUA, junto a uma empresa chinesa, nos ajuda a analisar o trabalho remoto, com os seguintes resultados:

  • No home office, os níveis de produtividade aumentaram em 13%;
  • O afastamento por doenças e excesso de faltas caiu de forma significativa;
  • Os colaboradores relataram um ambiente mais tranquilo e, consequentemente, manifestaram maior satisfação com a empresa; 

Mas, ainda que o home office tenha agregado na eficiência, no foco e na realização pessoal, as lideranças manifestaram algumas dificuldades na gestão remota. 

Gerenciar as equipes à distância tornou-se um grande desafio para muitas empresas. Manter o equilíbrio entre o bem-estar do colaborador e o foco nos clientes e no negócio é uma das principais preocupações. Afinal, temos ouvido muito desde então sobre o aumento da quantidade de trabalho. 

Por isso, a Blocktime Coworking traz para vocês alguns cases de sucesso de empresas que souberam lidar com tudo isso sem maiores problemas. Bora nos inspirar?

 

E qual é o mundo ideal para o trabalho remoto? 

Mesmo no pós pandemia (esse sim é um novo sonho), a tendência é que pelo menos 30% das empresas mantenham o home office. E, apesar dessa renovação no mercado de trabalho ser vista como positiva, além da dificuldade na gestão das equipes, outro desafio apresentado foi a adaptação de atividades antes presenciais para agora virtuais.  

Diante desses obstáculos que apareceram no caminho dos gestores, trouxemos quatro dicas que podem auxiliar e que se apresentam como ações fundamentais na condução dos times. Continue com a gente!

 

Comunicação

É essencial que os colaboradores sejam ouvidos e compreendidos. O contato com a liderança, durante o trabalho remoto, precisa ser constante e, se possível, diário. O gestor necessita se comunicar de forma transparente, compartilhando informações sobre os objetivos e os próximos passos.

Regras de convivência remota e o alinhamento de expectativas (individuais e da equipe) são fundamentais para que haja comunicação eficiente entre todos. Ou seja, é preciso que tudo fique claro e que seja dito, para que não haja desentendimentos. 

Imagem mostra homem branco trabalhando com notebook e usando fone de ouvido

Feedback

Outra regra mais do que básica: o feedback. O desenvolvimento do profissional depende muito desse recurso. E, mesmo de forma remota, é possível realizá-lo com constância, sem perder a capacidade de compreender melhor o perfil de cada liderado.  

 

Empoderamento no trabalho remoto

É preciso que o liderado se sinta confortável em expor suas ideias e atuar com autonomia, tomando decisões de forma independente. Dessa forma, a autoconfiança e a responsabilidade do colaborador aumentam. 

 

Relações baseadas em confiança

Essa dica é fundamental para o convívio saudável nas equipes. Aqui, as relações de confiança devem ser mútuas. E, sem elas, fica difícil a continuação de qualquer ação. Especialistas destacam que é preciso saber diferenciar as relações de confiança do controle. 

Sem confiabilidade o líder perde o engajamento, e a comunicação transparente e o feedback tornam-se ineficazes. Afinal, uma equipe coordenada por controle fará o possível, não o melhor. Para isso é preciso que haja um estímulo ao um ambiente de confiança, onde todos sintam as boas intenções de cada membro do time.

E aí, gostaram das dicas que trouxemos para vocês? Esperamos ter ajudado, como gestor ou como colaborador, com algumas pistas que podem auxiliar nos desafios cotidianos.   

Nossos conteúdos buscam trazer aos nossos clientes fontes de informações úteis e que facilitam a rotina de alguma forma. Além disso, fazemos questão de manter todos informados sobre as principais tendências da atualidade. Conte com a gente! 

Ah! E se você está buscando um espaço seguro, que torne o trabalho remoto aconchegante e estimulante, a Blocktime Coworking pode ser uma solução! Para saber mais, entre em contato conosco! 


João Marcos Guirau

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pelo SENAC SP, é fundador da Blocktime Coworking e sócio do grupo Blocktime, referência em operação e otimização de escritórios. Entusiasta da economia compartilhada, participa ativamente de grupos relacionados ao tema e adquiriu conhecimento e expertise em arquitetura e design para coworkings, sendo responsável pela gestão operacional dos espaços. Atua, desde 2015 como organizador do Encontro Coworking Brasil e apoiador de muitas das iniciativas relacionadas a este universo, está sempre buscando mais conhecimento sobre novas formas de trabalho, participando frequentemente de conferências internacionais sobre o tema.