fbpx

A Blocktime Coworking está dividida em duas unidades, Coworking Heroes, voltada ao público da economia colaborativa e a Coworking Saúde e Bem-Estar, para os profissionais da área.

Coworking Heroes:
Rua Galeno de Almeida, 188 – São Paulo

Contato:
coworking@blocktime.com.br
+55 11 3055-3400

Nossa sede está a 150 metros do Metrô Sumaré.

Coworking Saúde e Bem-Estar:
Rua Artur de Azevedo, 289 – São Paulo

Contato:
contato@blocktime.com.br
+55 11 3062-5824

Próximo a estação de Metrô Oscar Freire.

Trabalhar em um coworking é seguro? Tire suas dúvidas!

Imagem mostra pessoas trabalhando em sala privativa da Blocktime Coworking

Trabalhar em um coworking é seguro? Tire suas dúvidas!

A Blocktime Coworking traz para você 05 fatores que contribuem para considerar um espaço seguro. Confira com a gente!

Já parou para pensar como será quando tudo voltar ao “normal”? As futuras festas, shows, happy hours, o retorno aos escritórios. Será que usaremos máscaras para sempre? A empresa ainda estará alocada no mesmo lugar? 

São diversas perguntas que nos invadem, mas existe um sentimento que sabemos ser comum a todos: a segurança. Hoje, a grande maioria está em casa e, por mais que o home office não possua mais graça para muita gente, nosso lar é um lugar que transmite confiança e proteção. 

Sabemos que a realidade do trabalho será totalmente diferente e o ramo de coworking está dentro das principais estatísticas de ascensão pós pandemia. Mas, trabalhar em um coworking é seguro, diante dessa nova realidade?

Além do vírus que tira o sono da população mundial, e todos os cuidados que precisam ser tomados pela empresa, seguindo as regras da OMS, existem outros fatores importantes para definir um coworking seguro. A Blocktime Coworking está antenada diariamente com esse assunto e traz hoje esse conteúdo para tirar todas as suas dúvidas. Siga com a gente!

Imagem mostra mulher trabalhando na Blocktime Coworking

Segurança acima de tudo!

Garantir a segurança no ambiente de trabalho, é responsabilidade de toda empresa. Está na lei trabalhista e tem sido pauta de muitas discussões sindicalistas. 

Por serem fornecedores de espaços, os coworkings precisam direcionar extrema atenção e cuidado para esse tema. Por isso, ao escolher seu futuro local de trabalho, é importante verificar alguns fatores que tornam o coworking seguro. Preparado para o check-list? 

1. Cuidado com a saúde e higienização dos locais

Não adianta negar, viramos dependentes do álcool gel, da máscara e da água com sabão. Uma realidade isenta desses itens é difícil de imaginar e, com ou sem pandemia, eles farão parte de nossa rotina por muito tempo.  

Uma pesquisa recente apresentada pela Envoy, mostra dados de um estudo realizado com cerca de mil profissionais dos EUA. Mais da metade (66%) está preocupada com o retorno ao ambiente de trabalho. Um percentual próximo (62%) deste mesmo público, declara sentir-se seguro apenas após a vacinação. 

Mas enquanto a vacina não chega, bora garantir a limpeza e cumprir todos os protocolos! Quer saber mais sobre eles? Confira nosso conteúdo específico sobre esse tema

2. Localização dos sonhos

Sem dúvida, o pin do Google Maps têm relevância no quesito segurança. A escolha por bairros com fácil acessibilidade de transporte, principalmente perto de acessos ao metrô, facilita. 

Regiões nobres e comerciais também tendem a possuir menores índices de criminalidade. Não deixe de considerar esse fator para a segurança no coworking que escolher. !

3. Um controle de acesso de responsa

Em um mundo tecnológico, contar com a sorte não funciona mais! Escolher locais que possuam câmeras e um monitoramento seguro, faz toda a diferença. Espaços com câmeras costumam intimidar criminosos e, caso não, auxiliar gestores e policiais na investigação.

Quanto aos controles de acesso ao ambiente, também são de extrema importância. Controlar e proteger a entrada nos espaços também reforça a segurança. E mais, além de facilitar e acompanhar a tecnologia, evita aglomerações. Cada um com seu dispositivo e/ou senha e biometria, com autonomia para ir e vir. 

Imagem mostra mostra mulher trabalhando em sala privativa na Blocktime Coworking

4. Uma nova coworker: a LGPD! 

Esta segurança não é física, mas é de extrema importância. E, por mais que não possamos vê-la, o impacto ao deixá-la de lado é imensurável. Para quem ainda não conhece, a LGPD é a Lei Geral de Proteção de Dados e, principalmente em espaços compartilhados, ela precisa ser respeitada! 

É preciso atenção na coleta, tratamento e utilização dos dados pessoais dos clientes e colaboradores do coworking. E, aos usuários, cuidado e atenção na exposição de qualquer informação. Nada de notebooks desbloqueados, redes não seguras e documentos em cima das mesas.

Outro ponto importante, os administradores dos coworkings precisam informar aos coworkers de que forma os dados serão coletados, a finalidade e utilização, a organização, armazenamento e descarte. Informe-se sempre!

 

5. Um locker para chamar de seu!

Isso mesmo! Nem todos os espaços possuem, mas essa é uma medida relevante! Os lockers individuais possibilitam que os coworkers guardem seus “bens mais preciosos” enquanto não utilizam. Isso garante maior segurança nos objetos pessoais e maior organização e mobilidade de espaços. 

E aí Blockers? Perceberam a relevância do tema e o que é importante ao escolher um coworking seguro? A Blocktime Coworking se preocupa com todos os clientes e estamos preparados para o tão sonhado retorno. Quer saber mais? Entre em contato com a gente e agende uma visita virtual e tire todas as suas dúvidas. Até a próxima!


João Marcos Guirau

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pelo SENAC SP, é fundador da Blocktime Coworking e sócio do grupo Blocktime, referência em operação e otimização de escritórios. Entusiasta da economia compartilhada, participa ativamente de grupos relacionados ao tema e adquiriu conhecimento e expertise em arquitetura e design para coworkings, sendo responsável pela gestão operacional dos espaços. Atua, desde 2015 como organizador do Encontro Coworking Brasil e apoiador de muitas das iniciativas relacionadas a este universo, está sempre buscando mais conhecimento sobre novas formas de trabalho, participando frequentemente de conferências internacionais sobre o tema.