fbpx

A Blocktime Coworking está dividida em duas unidades, Coworking Heroes, voltada ao público da economia colaborativa e a Coworking Saúde e Bem-Estar, para os profissionais da área.

Coworking Heroes:
Rua Galeno de Almeida, 188 – São Paulo

Contato:
coworking@blocktime.com.br
+55 11 3055-3400

Nossa sede está a 150 metros do Metrô Sumaré.

Coworking Saúde e Bem-Estar:
Rua Artur de Azevedo, 289 – São Paulo

Contato:
contato@blocktime.com.br
+55 11 3062-5824

Próximo a estação de Metrô Oscar Freire.

Descubra os principais gatilhos mentais para vender mais

Imagem mostra computador com gráfico

Descubra os principais gatilhos mentais para vender mais

Conheça uma importante estratégia de marketing que vai te ajudar a fidelizar e a alcançar novos clientes

Cada vez mais, empresas de todos os portes buscam estratégias novas e eficientes para alcançar seus objetivos, seja para aumentar sua base de clientes ou para aumentar a taxa de fidelização dos que já existem.

É importante se manter sempre atualizado e na frente dos concorrentes. Como? Estando por dentro do movimento de mercado e, principalmente, dos perfis de clientes. A dica principal que a Block traz para você é: entenda o que seu público procura e precisa.

Uma das estratégias utilizadas pelo marketing são os gatilhos mentais. Não faz ideia do que é isso e ainda não sabe como utilizar esse tipo de ferramenta ao seu favor? Então pode pegar seu café para acompanhar as dicas que a Blocktime Coworking trouxe para você, que farão o seu negócio alavancar de vez!

Imagem mostra aperto de mão entre homens negros

Afinal, o que são gatilhos mentais?

São estímulos criados para atrair a mente do público-alvo por determinados produtos e serviços. É uma forma de fazer com que o subconsciente responda ao que é apresentado, de forma rápida e automática.

É por meio dos gatilhos mentais que existe a conexão entre as sensações e as emoções das pessoas. Mas calma! Ninguém está manipulando ninguém! É apenas uma forma de persuadir, ajudando nas tomadas de decisões e influenciando nas escolhas, sem que seja preciso pensar muito sobre o assunto.

E como usar essas estratégias?

A eficácia dessa abordagem é comprovada! Muitas empresas estão aderindo, porque já viram que ela aumenta significativamente o alcance da marca, o número de usuários e, consequentemente, os lucros. Mas, claro, é preciso usar com sabedoria.

Vale ressaltar que nem todos os gatilhos funcionam para todos os públicos ou todos os nichos. Por isso, é crucial saber o que seus clientes procuram e a partir disso, traçar planos.

Também é preciso levar em conta que os estímulos causados podem aparecer de diversas formas: visuais – por cores ou imagens estratégicas, sonoros – com sons ou músicas marcantes e textuais – na escrita. Então, defina os objetivos antes de saber quais os melhores gatilhos a serem empregados.

Quais são os principais gatilhos mentais?

Confira os principais gatilhos mentais que podem ser utilizados para atrair a atenção das pessoas e para que seu público deseje consumir os produtos e/ou serviços da sua empresa.

1. Prova Social:

Muitas pessoas acreditam na credibilidade de uma marca a partir da experiência e dos depoimentos de outros consumidores. 

Ainda mais, se os clientes que já utilizaram aquele produto se posicionam e adicionam fotos e vídeos do que consumiram. A aprovação e avaliação positiva geram confiança e aumentam a probabilidade de novos compradores.

A popularidade gera desejo de consumo. É assim que funciona a prova social, por meio do estímulo ao consumo, influenciado por outras pessoas. Ou você vai arriscar adquirir algum produto mal avaliado?

2. Autoridade

A confiança é a chave do sucesso! Para isso, é preciso apresentar tudo que o produto/serviço oferece e também, gerar a necessidade de consumo, ou seja, evidenciar porque as pessoas precisam da sua marca. 

Além disso, divulgar ações, informações e atualizações por meio de um conteúdo relevante, são ações que reforçam a confiança na empresa.

Disponibilizar o acesso a tudo isso nos canais oficiais da marca nas redes sociais e blogs, por exemplo, pode ser uma estratégia extremamente eficiente. Quanto maior o cuidado na curadoria dos conteúdos, mais relevante fica o posicionamento nos sites de busca. 

Dessa forma, cria-se uma imagem de referência naquele segmento e as pessoas passam a associar com mais facilidade.

3. Escassez e urgência

Um dos gatilhos que agilizam a tomada de decisão de compra, principalmente para aqueles que são mais impulsivos, é a ideia de que aquela oferta é limitada. O “desconto temporário” é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada, pois gera o senso de urgência.

Uma dica de ouro: a propaganda precisa ser verdadeira! Acredite, não vale a pena quebrar a relação de confiança que o cliente tem com a sua marca. Mais do que isso, é um caminho sem volta que fará com que ele nunca mais volte!

4. Reciprocidade

Ao perceberem que estão recebendo vantagens ao consumir uma determinada marca, as pessoas estabelecem uma relação de reciprocidade, ou seja, se sentem mais inclinadas a retribuir os  benefícios recebidos, comprando cada vez mais! 

E como gerar esse estímulo? Com envio de brindes nas compras, com amostras de outros produtos, com a oferta de conteúdo extra ou de um desconto na próxima compra. Quanto mais sutil, mais o consumidor enxerga como um movimento espontâneo. 

Imagem mostra dois homens fazendo negócios e olhando o computador

Esse gatilho gera satisfação, credibilidade e fortalece a relação. Afinal, quem não gosta de um mimo?

5. Antecipação e novidade

O ser humano é naturalmente curioso. Por isso, a antecipação é um gatilho muito eficaz! 

Aqui, existem muitas oportunidades. Por exemplo, antes mesmo de um produto ser lançado, é possível divulgá-lo  de forma misteriosa, anunciando que os clientes em breve terão novidades.

Chamar a atenção e fazer “um barulho” em cima de algo novo gera expectativa nas pessoas, que passam a se preparar e esperar o que será lançado. 

E se o assunto gira em torno de novas versões de produtos já existentes, a novidade ganha o protagonismo para o estímulo do consumo. Afinal, a ideia de que o que está por vir é melhor, mais atualizado e que supera o que já existe, faz com que as pessoas busquem esse tipo de vantagem. 

6. Exclusividade

Ao conhecer bem o seu público é possível oferecer o gatilho da exclusividade. Fato é: as pessoas querem fazer parte de um grupo selecionado, que possui mais vantagens em relação a outros. Assim funciona, por exemplo, o marketing de luxo, que demonstra que determinadas ofertas são limitadas e por isso, melhores.

Exemplos conhecidos: VIP, Premium e Prime, que nada mais são do que vantagens especiais para quem está disposto a pagar um valor maior que a média. 

7.  Humanização

Quem pensa que apenas a vantagem recebida estimula o consumo, está muito enganado. É preciso levar em conta que as pessoas têm procurado marcas bem posicionadas em temas relevantes para a sociedade. 

Não é à toa que o tema Marca Empregadora tem se destacado tanto. A necessidade de estreitar laços e de pertencer a um grupo com valores e propósitos bem definidos é que têm engajado as pessoas. 

Assim, os posicionamentos não podem ser fictícios. É preciso avaliar e defender o que realmente a marca prega e pratica. Caso contrário, é melhor se preparar para a exposição, crítica e perda de clientes..

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os gatilhos mentais, essa estratégia pode ajudar a sua empresa a ganhar mais espaço no mercado. Gostou do tema que trouxemos no artigo de hoje? Compartilhe com a gente!

Nós da Blocktime Coworking somos sedentos por conteúdos que possam te ajudar a crescer e evoluir cada vez com a sua empresa! Conte com a gente! Até a próxima!


João Marcos Guirau

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pelo SENAC SP, é fundador da Blocktime Coworking e sócio do grupo Blocktime, referência em operação e otimização de escritórios. Entusiasta da economia compartilhada, participa ativamente de grupos relacionados ao tema e adquiriu conhecimento e expertise em arquitetura e design para coworkings, sendo responsável pela gestão operacional dos espaços. Atua, desde 2015 como organizador do Encontro Coworking Brasil e apoiador de muitas das iniciativas relacionadas a este universo, está sempre buscando mais conhecimento sobre novas formas de trabalho, participando frequentemente de conferências internacionais sobre o tema.